Alvorada – São Pedro e São Paulo

O Alvorada integra o Setor III da Paróquia de Sant’Ana. Os festejos de São Pedro e São Paulo, padroeiros da comunidade, acontecem no mês de junho.

Igreja de São Pedro e São Paulo no Alvorada. CRÉDITO: Iago Cavalcanti

Igreja de São Pedro e São Paulo no Alvorada.
CRÉDITO: Iago Cavalcanti

Fundação: junho de 1992

Padroeiros: São Pedro e São Paulo

Festa litúrgica: 29 de junho

Articulador: João Maria da Silva

Endereço: Rua do Catetinho, s/n, Conjunto Alvorada. Potengi.

Grupos pastorais: Catequese, Coroinhas, Dízimo, Liturgia, Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão Eucarística, Canto Litúrgico, Pastoral da Juventude, Terço dos Homens, Renovação Carismática Católica, Legião de Maria e Mãe Peregrina.

Memória

Essa comunidade começou a dar seus passos no fim da década de 80 e início dos anos 90. A primeira missa foi celebrada por padre Tiago Theisen na praça, em baixo de um cajueiro, nas redondezas de onde está atualmente construída a Igreja de São Pedro e São Paulo. Em seguida as celebrações ficaram sendo realizadas nas residências dos moradores.

Uma senhora que era moradora da Alvorada conseguiu o terreno para a construção do conselho comunitário e a comunidade iniciou a construção do templo no mesmo espaço. O padre Tiago doou a estrutura de concreto pré-moldado, restando a parte de alvenaria e o acabamento, conseguidos mais tarde com recursos de doação.

O Altar das missas celebradas no local era uma mesa do clube de mães e os assentos eram as tábuas usadas na construção, que serviam como bancos. A energia vinha da sede do conselho comunitário, com fios amarrados numa corda. Tempos depois, o conselho se transformou no salão da igreja da comunidade.

A escolha dos padroeiros foi de acordo com uma votação entre São Pedro e São Paulo e Nossa Senhora de Fátima. Com a escolha dos apóstolos pelos devotos, a primeira festa foi realizada na quadra em frente ao templo, em junho de 1992.

A inauguração da igreja aconteceu em 29 de junho de 1998, com o Monsenhor Assis representando Dom Heitor de Araújo Sales, então Arcebispo Metropolitano de Natal. A construção foi iniciada com padre Tiago Theisen e concluída com o Padre Francisco das Chagas.

São Pedro e São Paulo

Imagem de São Pedro da comunidade do Alvorada. CRÉDITO: Marilde Fernandes

Pedro, também conhecido como Simão, era natural de Betsaida. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus para servir. Deixou tudo e seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro.

Imagem de São Paulo da comunidade do Alvorada. CRÉDITO: Marilde Fernandes

Imagem de São Paulo da comunidade do Alvorada.
CRÉDITO: Marilde Fernandes

Fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria na morte de Cristo. O próprio Senhor o confirmou na fé após a ressurreição, tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus no Dia de Pentecostes.

Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue. Foi martirizado em uma das perseguições aos cristãos, sendo crucificado de cabeça para baixo a seu próprio pedido, por não se julgar digno de morrer como seu Senhor, Jesus Cristo.

Paulo, conhecido antes da conversão como Saulo, era natural de Tarso. Recebeu educação esmerada “aos pés de Gamaliel”, um dos grandes mestres da Lei na época. Tornou-se fariseu zeloso, a ponto de perseguir e aprisionar os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles.

Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o batismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério.

Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades. De perseguidor passou a perseguido, sofreu pela fé e foi coroado com o martírio, sofrendo morte por decapitação.

FONTE: Canção Nova

Hino de São Pedro e São Paulo

REFRÃO: Aleluia / Aleluia / Pedro e Paulo Aleluia (2x)

És a rocha viva, Cristo te escolheu, quando a Simão Pedro disse: “Eu te darei, do meu Reino as chaves. Eis a minha Igreja. Sobre esta pedra edificarei”.

Paulo perseguia todos os cristãos, quando um belo dia caiu, foi ao chão. Porque me persegues, fala o Senhor? Quero que tu fales sobre o Meu amor.

Cristo Salvador, a pedra angular, que ampara tudo, pois é homem. Deus escolheu a Pedro para sustentar como rocha viva, o edifício Seu.

“Eis que estarei convosco até o fim”, do inferno as forças não triunfarão. Foi Jesus um dia que falou assim, Dando a sua Igreja perenização.