Sábado de Aleluia e a espera pela ressurreição do Salvador

O Sábado de Aleluia, também conhecido como Sábado Santo é comemorado hoje, 31. O dia amanheceu mais triste. Na sexta relembramos o sacrifício de Jesus Cristo para salvar a humanidade do pecado. Por isso, mesmo ainda vivenciando o período de reflexão, jejum e penitência, aguardamos durante este dia ansiosos a volta do Senhor.

Ao anoitecer, é celebrada a Vigília Pascal, que tem início com a Liturgia da Luz, um momento onde todas as luzes da igreja são apagadas e os fiéis se reúnem. Uma pequena fogueira é abençoada e representa, com o fogo, a ressurreição.

Neste momento é preparado o Círio Pascal, uma vela onde o celebrante do momento marca uma cruz e as letras Alfa e Ômega, que representam, ali, Jesus como a luz do mundo. O Círio permanece na igreja e é utilizado durante todo o Tempo Pascal.

Assim tem início o rito do Lucernário, onde o celebrante leva o Círio até o altar enquanto os fiéis, segurando velas, as acendem com o fogo aceso na vela principal e cantam o “Exulted”, que é uma música utilizada para celebrar este momento desde os primórdios da Igreja Católica.

A partir daí se dá início o rito do Sábado de Aleluia. São, no total, sete leituras e sete salmos. As leituras, que são do Antigo Testamento, resumem a história da salvação. Após as leituras o “Glória” e o “Aleluia” ão cantados para dar graças pela ressurreição de Cristo.

Durante o dia há uma preparação para a chegada de Jesus. Tudo gira em torno das orações e meditações realizadas pelos cristãos, que aguardam a volta de Jesus como prova do seu poder e glória perante à humanidade.

Foto: Pascom Sant’Ana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *