Sexta-feira da Paixão e a maior prova de amor que a humanidade já conheceu

Vivemos nesta sexta-feira, 30, a celebração da Sexta-feira Santa, também conhecida popularmente como Sexta-feira da Paixão. Para o que muitos é apenas um feriado, para os católicos é uma data triste que lembra a dor pela qual Jesus Cristo teve de passar para nos conceder a salvação.

É um dia onde deve se prevalecer a oração, o jejum e o silêncio, que compoem todo o momento de reflexão vivido pelos cristãos. É um dia onde devemos deixar de lado nossos prazeres mais simples, para, assim, entrarmos em perfeita sintonia com Deus.

É uma oportunidade para exercitarmos nossa conciência e analisarmos nossa caminhada e missão. Tendo em mente o sofrimento pelo qual Jesus passou para nos libertar, podemos dar valor ao que nos foi entre por Ele, dando graças à sua eterna glória.

A imagem que conhecemos de Cristo na cruz, machucado, sofrido e abandonado é a visão que devemos ter do pecado. Quanto mal o pecado pode fazer em nossas vidas? Jesus deu sua vida para tirar todo o pecado que havia no mundo. E mesmo assim, por tantas vezes ignoramos seu sacrifício para pecar por bel prazer.

Nessa data, o egoísmo é colocado de lado para vivermos um momento por amor. O jejum e a penitência é a nossa prova de amor por Deus. É a prova que temos compaixão pela dor que Jesus passou. É uma forma de nos redimirmos, por menor que seja, perante aquele que deu a vida por cada um de nós.

Foto: Pascom Sant’Ana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *