Domingo de Ramos como marco de início da Semana Santa

O Domingo de Ramos representa o início da tão esperada Semana Santa, sendo celebrado no último domingo antes da Pácoa. Neste dia, recordamos a chegada de Jesus Cristo em Jerusalém, onde foi recebido com muita alegria e euforia pela população, que, tendo presenciado alguns dos milagres do homem, acreditavam que ele seria o Messias há muito anunciado pelos profetas.

Porém, Jesus não era o Messias tão esperado por aquele povo. Eles aguardavam a chegada de um homem que usaria seu poder para libertar Israel, que sofria constantemente nas mãos de tiranos romanos. Jesus veio sim libertar o povo, mas não do que eles imaginavam e desejavam.

Cristo veio para libertar o povo da raiz de todos os males mundanos: o pecado. Como prova de sua humildade, Jesus chegou na cidade como um homem qualquer. Montado em um jumentinho, o homem vestia roupas e sandálias simples, demonstrando, assim, sua pequenez diante do mundo.

Mesmo assim, o povo recebeu Jesus com grande festa, com gritos de saldação e ramos em suas mãos. Empunhar ramos durante a celebração deste dia se tornou uma tradição, como forma de recordar o momento vivido por Cristo e lembrando, também, que Ele está ao nosso lado nas batalhas que enfrentamos contra o pecado.

A Procissão de Ramos, que também se tornou tradição no mundo inteiro, simboliza nossa passagem neste mundo e serve para nos relembrar de que estamos nesse mundo apenas de passagem. Cristo foi exaltado e aclamado pela mesma população que mais tarde pediu sua execução. Mesmo tendo ciência de toda a dor e humilhação que passaria, Jesus se entregou aos planos de Deus, renunciando a si mesmo.

Assim, Jesus Cristo nos mostra a importância de nos tornarmos pequenos diante do mundo. De colocar como prioridade a vontade daquele que sabe de tudo. Ele é a prova viva daquilo que nós, cristãos, cremos e tanto almejamos: a salvação.

Foto: Reprodução/ Portal defatoonline.com